sábado, março 04, 2006

Fragmentos de um vazio obliterante



Água nas veias

Cada vez que consigo versejar
É uma lágrima que eu consigo conter
Mas as palavras começam-me a faltar
E eu não sei o que hei de fazer

Todos me incentivam para te contar
Que é só por ti que sei o que é amar
Que és tu quem me faz voar,
Que por ti atravesso qualquer mar

Porém falta-me a coragem
Para fazer tamanha viagem
Tenho medo de destruir uma amizade
Que não sei se existe de verdade

Queria ser o sangue que passa no teu coração
E encontrar-me com ele todos os dias
Queria ser o oxigénio de cada teu pulmão
E ser o ar que tu suspiras

Sou fraco, parece que tenho água nas veias
Gostava de saber o que me falta
Pois não é por mim que tu anseias.

...............................Nelson Gonçalves




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer