sexta-feira, abril 08, 2005

...para quê explicar!

Devaneio

É aqui, no âmago da minha solidão,
onde encontro a minha inspiração
e nesta minha musa silenciosa
devaneio, dou asas à minha prosa.
Na solidão...imagino uma companhia
que ajude a passar mais um dia,
já mesmo sem a voz do vento,
a melodia doce que dá alento.
Enquanto me entrego à escrita,
em mim há uma alma que grita,
abre os meus segredos,
afronta os meus medos
e perde-se na imensidão do nada.
E ao mover-se fica parada,
e ao sonhar fica acordada,
e na solidão fica abandonada.
Que assim seja! Vive e desiste!
Como que morre, ao saber que existe,
sente-se feliz ao saber que é triste.
na campa aprende o dom que revela
que, acima de tudo, a vida é bela...
por muito mais que seja singela.

.......................Nelson Gonçalves




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer