quinta-feira, abril 14, 2005

A conspiração da teoria

Agora que já nos encontramos a uma distância temporal aceitável sobre o acontecimento, aproveito para apresentar uma teoria que não poderia ter apresentado antes (não fosse tornar-se realidade e depois as autoridades caiam-me em cima, como moscas em volta de uma bosta de vaca, acabada de sair do “forno” – a bosta, não a vaca).
Com tantas preocupações sobre possíveis ataques terroristas, como é que ninguém se lembrou do funeral do Papa? E onde está a visão dos terroristas (com tanta virgem no paraíso, à espera deles) que não se lembraram do funeral do Papa? É que, vendo bem as coisas, ainda eram mais de 4 milhões de pessoas! E a maioria delas cristãs/católicas. É certo que também podiam ir uns quantos muçulmanos e afins desta para melhor, mas a proporção era esmagadora a favor dos cristãos/católicos, transbordantes da febre materialista que a sua sociedade pecaminosa alberga.
Felizmente não aconteceu nada (ou eu não estaria a escrever isto). E não aconteceu nada porquê? Simples esquecimento dos terroristas, ou será que existiam mesmo planos de segurança e ninguém chegou a saber? Agora é fácil virem para os jornais dizer “Ah e tal, estava tudo controlado e tão bem organizado que ninguém deu por nada. No entanto foram capturados 4 caniches, 3 ratazanas e 2 lagartixas e meia, todos suspeitos de pertencerem a uma facção terrorista, que planeava um ataque para acabar com a festa cristã. Entre o arsenal apreendido encontravam-se várias mandíbulas, inúmeras doenças e 3 línguas do tipo pega-monstros, em versão júnior… Continuam no entanto as buscas para capturar, de preferência ainda com vida, o rabo da lagartixa que conseguiu escapar às forças da autoridade”.
Enfim…

Se eu fosse terrorista tinha agarrado na minha asa-delta, que guardo atrás da mesinha de cabeceira, e ia a voar daqui até ao Vaticano, para cair em cima de meio norueguês e causar uma luxação no ombro esquerdo, para ele aprender a não ser dos infiéis… mas como não sou terrorista e não tenho asa-delta, limito-me a ficar em casa. E vou começar seriamente a pensar duas vezes antes de ir a lugares com mais de 35 pessoas juntas, nunca se sabe… é isso e atravessar estradas!




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer