terça-feira, maio 20, 2008

Levemente inspirado pela ultima noite da SA2008 (e por todas as outras tambem, já que se fala disso)


Noite do juízo final

Numa nova aurora de deuses só nossos,
Cruzando caminhos de um novo dia,
Deixámos pegadas por entre destroços
Prevendo o concretizar de toda uma profecia

Degrau a degrau foi mostrado o caminho
Mas, fraco como sou, não te chamei para mim
E ali, abandonado, deitei-me sozinho
Fechei os olhos e entreguei-me, por fim.

Acordo dormente, por entre os destroços.
Dói-me a mente. Dói-me a carne… tambem os ossos.
Desço os degraus, cabisbaixo e tristonho,
Apenas uma pessoa queria aquele sonho.

Advirto que não me estranhem, pois então.
Não se deixem enganar nem façam confusão
Tratou-se apenas mais uma noite igual
A outro qualquer dia do meu juízo final.

.....................Nelson Gonçalves (19/05/2008)




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer