quarta-feira, dezembro 03, 2008

Super-pancada


O ser humano, a Humanidade pode ser dividida em vários grupos. Apenas para dar alguns exemplos do que digo, podem dividir-se entre crianças, adolescentes, adultos, idosos e eternas crianças; homens, mulheres e os que não são uma coisa nem outra… isto para dar alguns exemplos.
Pode ser dividido entre heróis, vilões e os que não são nem uma coisa nem outra. A divisão nestes grupos não é tão rígida como nos que referi anteriormente. É bem possível num dia ser-se herói, no dia a seguir ser um mero vilão e no dia a seguinte não ser nem um nem outro (com um bocado de azar, ser-se-á um recluso). Não é um estatuto que se mantenha inalterável no tempo, por si só. É necessário fazer-se alguma coisa para isso.
Os heróis são aqueles que fazem o bem, muitas vezes por causa das suas acções, e para tal nem precisam de ter conhecimento que o fazem. Por vezes é apenas uma característica inerente ao seu ser, e cuja presença é suficiente para se praticar o bem. O simples facto de estarem ali já faz dessas pessoas um herói.
O mesmo se pode dizer em relação aos vilões. O simples facto de estarem presentes num sítio é suficiente para que alguma coisa de mal aconteça a alguém, pelo simples facto desses vilões estarem no mesmo espaço. Serão os vilões menores, por não terem assim tanta culpa como os restantes vilões.

Num campo um bocado mais fantasioso, há depois os super-heróis e os super-vilões, que têm super-poderes que mais ninguém tem.
É nesse grupo que te inseres: no dos super-heróis, e acabas por ser a prova viva de que esses não existem apenas no mundo das fantasias, das histórias aos quadradinhos ou no cinema. Os teus super-poderes, pelo menos aqueles que me deste a conhecer são o poder de fazer os outros sonharem, e o poder de fazer com que as outras pessoas queiram ser melhores pessoas.

Porém todos os super-heróis têm o seu ponto fraco. O teu não sei qual é. Talvez seja melhor assim, porque seria complicado eu não tentar tirar partido dele.
Porque sou super-vilão.
E, como super-vilão que sou, tenho também o meu ponto fraco: tu.




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer