quarta-feira, maio 24, 2006

Por céus alheios


Foto de HOARY HEAD
...à falta de um para mim.


Em sonhos sonhados

E o sol, apesar de quente e abrasador,
quase infernal,
parece não brilhar o suficiente.
Pelo menos o suficiente para esquecer
o brilho da luz penetrante que emana de ti
e que só a mim me encandeia.

O tempo não passa,
e no entanto já lá vai tanto tempo
desde que te toquei,
desde que te senti pela última vez.
Desde que nos entregámos um ao outro,
como se o mundo fosse terminar em segundos,
e aquela fosse a única maneira
de o fazer renascer de novo.

As tuas feições… não sei como são.
Nem a cor dos teus olhos,
ou a maneira insinuante do teu cabelo
seguir a curva dos teus ombros.
As tuas pernas, como seda,
de fazer parar os ponteiros do relógio…
conhecem ainda o contorno do meu tronco?
A cor de todos as paisagens, no teu sorriso,
que impede cada segundo de passar,
por receio de findar tão perfeito momento.

Já não me lembro.
O tempo não passa…
e no entanto já lá vai tanto tempo
que já me esqueci de como és.

O teu toque, incendiário
de sentimentos em mim.
A explosão de emoções,
cada vez que teus lábios tocavam
levemente nos meus
…onde andam?

Tenho saudades desses tempos
que não vivi.
Tenho saudades desses sonhos
que sonhava em ti.
Quero te conhecer, quero saber quem és.
Quero saber que fazer em mim,
para te fazer feliz a ti.

Quem és…? Como és…?
Existes, realmente?
Ou não passas de um sonho
que habitei inconscientemente?
E há tanto tempo atrás.

Quando nos cruzaremos pela primeira vez…?
Só para o mundo começar a respirar…

...............Nelson Gonçalves (23/05/2006)





0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer