sexta-feira, agosto 04, 2006

Curiosidades quotidianas


Vagueio pelos caminhos do costume, os mesmos caminhos que me levam sempre ao mesmo destino incerto, mas que sei bem onde vai dar. Vai tudo dar ao mesmo de sempre.
Que interessa...?
Que interessa se caminho sobre calçadas, relva ou terra. Se deixo ou não pegadas... ninguém as segue, ninguém as quer seguir.
Que interessa...?
Que interessa se rio, canto ou choro. Os meus sons não fazem eco, e não possuem a propriedade de se propagar pelo espaço.
Que interessa...?
Que interessa se falo, calo ou escrevo. As minhas palavras parecem não fazer sentido e o significado perde-se no vazio do silêncio, seja ele um silêncio falado ou escrito.
Que interessa...?
Que interessa se corro, ando ou me sento. Onde quer que esteja é indiferente, há coisas que nunca mudam. Dizem que está escrito, tanto faz que seja nas estrelas, nas cartas, na palma da mão, nos búzios ou no fundo de uma chavená de café.
Que interessa...? Nunca é suficiente. Nunca foi e nunca há de ser suficiente.

Posso ficar uma eternidade a admirar-te e, por mais que tente, a unica coisa que não consigo gostar em ti é o facto de não gostares de mim... pelo menos como eu queria que gostasses.




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer