quarta-feira, outubro 04, 2006

O raiar do dia adormece os espiritos


Espiritos

Tive-te nos meus braços
por breves instantes.

Saíste da fantasia que era minha,
tornaste-te realidade,
qual fantasma transcendente,
qual espirito bom que atormenta a mente
de quem vive e respira o mal
por todos os poros da pele.

Enquanto tentava abraçar o ar,
fugiste-me dos braços...

No momento em que te queria dar
a vida que em mim parece sobrar...

No momento em que te quis tocar
para além do que a carne permite...

No momento em que as mentes se fundem
e se tornam na entidade divina
que é viver o supremo Amor.

............................Nelson Gonçalves (04/10/2006)




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer