domingo, dezembro 17, 2006

A inevitabilidade das aparencias


Hoje não te vi, mais uma vez.
Sei que passaram poucos dias, mas para mim estão a parecer uma eternidade.
Hoje não te vi e até contava ter-te visto. Tudo apontava para que assim fosse, mas acabei por ser enganado mais uma vez pelo meu destino.
Hoje não te vi... mas se, por um acaso, tivesse acontecido de forma diferente ficaria tudo na mesma, sem que eu conseguisse fazer a minima ideia sobre o que te dizer. Ter-me-ia remetido ao mesmo silencio de sempre, quando se trata de falar contigo. E na minha mente pairaria novamente a ideia de que terias ficado a pensar que afinal sou um falhado, que não sabe juntar duas palavras seguidas... e talvez tivesses razão.




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer