segunda-feira, dezembro 04, 2006

Sem nome


Chamem-me sonho.
Podem pensar que não existo, mas sou feito das particulas minusculas que se fazem transportar nos raios solares e que dão brilho a tudo o que é visivel.
Sou a seiva que fervilha dentro das centenárias árvores, o sumo da vida no universo que corre no leito dos rios, o sal dos mares que dá sabor à vida.

Chamem-me sonho.
Tenho o calor da lava que aquece o vulcão da paixão e a frescura das brisas que voam pelos céus. Sou a melodia das musicas que despertam amores e a energia de mil sois enfeitados com a ternura de mil luas.

Chamem-me sonho.
Sou feito de fantasia, mas faço tudo acontecer.
Chamem-me sonho.
Sonhem-me todo o dia, mas deixem-me viver.




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer