terça-feira, outubro 30, 2007

Israel Kamakawiwo'ole

Não tenho tido grande coisa para escrever.
Apesar de me ter remetido ao meu cantinho para tentar parar de pensar por um bocado, não consegui. As ideias parvas fluem à minha mente com a mesma inevitabilidade com que as aves migram em busca de lugares mais acolhedores, mais quentes. Tenho me recusado a transpor essas ideias para o papel. Com esta idade e com a experiencia acumulada que deveria ter continuo a levar chapadas de luva branca, a dar os trambulhões que volto vezes sem conta a prometer a mim mesmo não dar, mas parece impossível desviar-me desse choque frontal que se pressente a cada risca de estrada que se faz em contra-mão.
Depois… depois é o tempo de desacreditar novamente, o resignar a um destino que segue imperturbável e indiferente aos pedaços de coração que nos são arrancados à força, como se fossem mãos esfomeadas a arrancar pedaços de pão…
A resignação acaba sempre por ser a salvação... até ao próximo momento de desatenção em que queremos fazer crer a nós próprios que as coisas até podem ser melhores, que a alegria até é alcançável. E depois dá-se o trambulhão, o tropeção… a chapada que nos acorda para a vida real. E eu agora quero é continuar aqui no meu canto, a tentar não pensar demasiado… até a resignação me voltar a dar forças para sair de cabeça baixa, a fixar única e exclusivamente os meus passos para não tropeçar tão depressa, desta vez.




A esta altura talvez já se tenham perguntado o que é que aquele titulo tem a ver com este texto. Pois, não tem nada. Nem tem nada ver com o país da Ásia menor (ou Europa, como alguns querem fazer crer).
Esta quinta-feira, em Faro, tive a oportunidade de admirar um dos mais perfeitos e maiores arco-íris que alguma vez tive a sorte de presenciar… e eu sem a minha máquina de fotografar… peguei no carro e pus-me a caminho de casa, virando-lhe costas e a pensar… demasiado, novamente.

Israel Kamakawiwo'ole era um cantor havaiano, muito querido no seu país, por ser reconhecidamente um excelente ser humano. As suas músicas por norma falavam de amor e amizade, mantendo a tradição cultural do seu país. Alguns vídeos podem se encontrar no youtube, onde se podem ouvir algumas dessas músicas típicas havaianas.
Morreu em 1997, com 38 anos, de complicações respiratórias fruto da obesidade mórbida que o afectava.
A música que aqui fica é uma excelente mistura do Somewhere over the rainbow e do What a wonderful world, acompanhado apenas pelo seu ukulele. Podem não conhecer o nome, mas certamente já ouviram excertos desta versão nalgum filme, numa série ou mesmo em alguma publicidade. Assim que carregarem no play ficarão a saber que sim, que é verdade, conhecem a música mas não faziam ideia de quem seria (pelos menos a maioria de vocês).

A letra como não podia deixar de ser está já aí a seguir.



Somewhere over the rainbow
Way up high
And the dreams that you dreamed of
Once in a lullaby ii ii iii
Somewhere over the rainbow
Blue birds fly
And the dreams that you dreamed of
Dreams really do come true ooh ooooh
Someday I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind me ee ee eeh
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney tops thats where you'll find me oh
Somewhere over the rainbow bluebirds fly
And the dream that you dare to,why, oh why can't I? i iiii

Well I see trees of green and
Red roses too,
I'll watch them bloom for me and you
And I think to myself
What a wonderful world

Well I see skies of blue and I see clouds of white
And the brightness of day
I like the dark and I think to myself
What a wonderful world

The colors of the rainbow so pretty in the sky
Are also on the faces of people passing by
I see friends shaking hands
Saying, "How do you do?"
They're really saying, I...I love you
I hear babies cry and I watch them grow,
They'll learn much more
Than we'll know
And I think to myself
What a wonderful world (w)oohoorld

Someday I'll wish upon a star,
Wake up where the clouds are far behind me
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney top that's where you'll find me
Oh, Somewhere over the rainbow way up high
And the dream that you dare to, why, oh why can't I? I hiii ?




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer