terça-feira, maio 27, 2008

Muito tempo livre ou apenas uma vida social risível?



Honra...?

Foram as lendas que me elevaram os sonhos
e tornaram-me guerreiro sem nome,
soldado desconhecido.
Nelas fiz-me senhor sem lei,
rei sem terra e herói escondido na bruma,
irreconhecível,
usando as sombras como camuflagem,
esconderijo perfeito.
Intrépido ser que se quis imortal,
desafiador da morte,
derrotando seres que se alimentavam das trevas.
Com o tempo tornei-me num deles…
semente de medos,
espalhando terrores,
habitando pesadelos…
Sem olhar a quem,
viesse por mal ou por bem…
Morria, e eu também…
A máquina de guerra feita aos olhos da luz,
cativo agora da escuridão
a que a luta solitária o votou,
entregue ao caos e anarquia…
entregue à sede de sangue.
Os olhos já não viam…
O coração já não sentia…
E no corpo já nem o sangue corria.
Era uma lenda que morria.

.................Nelson Gonçalves (26/05/2008)




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer