terça-feira, maio 26, 2009

Saudades... também é coisa que me dá



Zénite

Um dia chegarás, com uma flor no cabelo,
olhos brilhantes de diamante em brasa
nesse corpo de deusa que arrasa,
armada de um simples sorriso, mas singelo.

E eu, eterno reles egoísta,
chorarei as lágrimas do ciúme,
gritarei ao espelho os insultos do costume
e fechar-me-ei como se fosse autista.

Chorarei a tinta das palavras que te escrevi,
todos as frases que não te dei a ler,
as declarações de amor que não chegaste a ver…
e ruirão todas as letras que te construí.

E numa dessas lágrimas há-de nascer
o mais pequeno arco-íris de que há memória,
rasgando as paginas brancas da história
da paixão que jamais poderia prevalecer.


...........................Nelson Gonçalves (26/05/2009)




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer