segunda-feira, junho 07, 2010

(not) Bucket list





Há palavras que têm pouca utilização, seja porque são mais complicadas de escrever e de pronunciar, seja porque as pessoas não têm bem a certeza do seu significado apesar de as terem ouvido 2 ou 3 vezes na vida, ou mesmo porque simplesmente nunca se atravessaram com tal conjunto de letras ou som uma única vez.

Já há algum tempo que ando a pensar que algumas dessas palavras deveriam ser usadas mais amiúde, mesmo que para tal fosse necessário dar-lhes um significado mais amplo ou mesmo mais adequado à sua sonoridade.

A palavra que me deixou a pensar nisto é um caso evidente daquilo que afirmo.
É escusado dizer que não escrevo isto em vão, inutilmente… debalde. Esta é uma palavra que, se fosse revisto o seu significado, ficaria indubitavelmente a ganhar e passaria a constar habitualmente nas conversas diárias.
E exemplos disso é coisa que não falta.

Exemplo 1.
- o réu diz-se inocente e que foi acidentalmente que feriu a vitima. Diga-nos, então, o que usou para efectuar os 45 golpes com que acidentalmente feriu a vitima nas costas? Foi um canivete? Uma faca de cozinha?
- foi debalde.


Exemplo 2.
- você trabalha nas obras? Mas a fazer precisamente o quê? É daqueles que estão sempre em cima dos andaimes?
- ...debalde!


Exemplo 3.
- foste à Madeira? Que porreiro, pah. Mas foste de avião ou de barco?
- debalde.


Exemplo 4.
- queres um gelado de cone ou de copo?
- debalde.


Exemplo 5.
- uma cerveja, ó taberneiro.
- de copo ou garrafa?
- debalde.




1 Comments:

Blogger Softy Susana said...

Loooooooooooooooooooooooooooool!
Muito bom! Muito bom, mesmo!

22/06/2010, 09:56:00  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer