terça-feira, junho 06, 2006

Para os mais esquecidos/distraídos

Há quem diga que é o dia do fim do mundo (não se perdia muito), que é o dia do diabo por causa da conjugação dos números. Então e no ano de 1006, por altura do 6 de Junho, porque não acabou o mundo, também? Não têm mais nada que inventar…?
A única coisa que vejo enviada pelo demónio é mesmo o lançamento de um novo disco dos “Dizart”… nunca mais se calam? Poupem os nossos ouvidos, por favor!

Mas 6 de Junho tem deixado outras marcas ao longo dos tempos. Estes são dois dos mais marcantes, a meu ver.

Em 1926 foi proclamado vitorioso o movimento iniciado a 28 de Maio desse mesmo ano, que iria afundar o país numa obscura ditadura que só conheceria o seu fim 48 anos depois, a 25 de Abril de 1974.




6 de Junho de 1944.

Milhares de soldados americanos, ingleses e canadianos, transportados em 14.200 barcos, escoltados por 600 navios de guerra e cerca de 10.000 aviões, desembarcam no norte de França com sucesso, dando início à reviravolta na II Guerra Mundial. Este ataque ficou conhecido como o Desembarque da Normandia. O dia ficará para sempre conhecido como o Dia D.
Era o princípio do fim para uma das épocas mais negras e mais vergonhosas da história da humanidade, protagonizada essencialmente pelo movimento nazi.
Faz hoje 62 anos que renasceu a esperança para a tolerância e liberdade da espécie humana que por momentos parecia ir-se perder.

Acho bom lembrar estes feitos de tempos a tempos, para dar o devido valor a algumas coisas em que não se pensa tanto como devia.




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer