sexta-feira, novembro 10, 2006

Se o sol se põe...


Queria poder guardar o sol, de preferência o pôr-do-sol, numa caixa. Dizem que um dia de sol desperta nas pessoas uma vontade de viver e uma energia que por vezes se julgava inexistente.
Queria guardar o pôr-do-sol e oferecê-lo a quem me apetecesse, a qualquer altura, fosse dia ou noite. Acho que um pôr-do-sol fica sempre bem e tem uma beleza difícil de igualar, na natureza. Seria sempre uma oferta interessante de se poder dar.
Podia ficar guardado numa caixa pequena - em madeira trabalhada, com relevos a fazerem lembrar o eterno romance do sol com a lua, tendo algumas estrelas como testemunha - e ele bem aconchegado lá dentro, para que quando fosse aberta a caixa pudesse libertar toda a sua luz radiosa, como se de uma coroação triunfal se tratasse. Como se fosse um momento marcante, na história humana.
Queria guardar o pôr-do-sol numa pequena caixa, mas não para mim. Os meus dias são escuros e sombrios, mas não quero um pôr-do-sol para mim, que não tenho com quem dividi-lo. Nem sei se, estando só, seria capaz de lhe dar o devido valor.
Quero-o para poder oferecer aos meus amigos, naqueles momentos em que, por algum motivo, se sintam sem forças. Naqueles momentos em que só consigam ver nuvens escuras e ameaçadoras a pairar sobre a sua existência ou simplesmente se esqueceram de como um pôr-do-sol pode ser belo. E poder assim fazê-los voltar a sorrir, sentirem que a natureza ainda lhes pode oferecer tanta coisa maravilhosa.
Queria guardar o pôr-do-sol numa caixa, para mostrar ao mundo o que é um pôr-do-sol.




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer