segunda-feira, fevereiro 19, 2007

É Carnaval, vai daí não é para levarem a sério... ok?

Nunca fui muito com a cara do Carnaval. Para falar a verdade, nos ultimos 15 anos não me devo ter mascarado mais que 2 vezes. Mas como sei que há muita gente por aí que gosta dessas coisas, deixo aqui um pequeno manual para uma fantasia muito simples e fácil de se usar. Assim que eu disser qual a fantasia já sei que vão todos pensar “Ah, isso é do mais fácil”. Pois é, mas quando se quer chegar à perfeição, quando não se quer falhar nos pequenos pormenores é preciso ser um bocadinho mais metódico e mais atento.

Assim sendo, aqui fica um pequeno manual para a fantasia de “electrocutado”.

Para já, não é preciso estarem encharcados nem de tomar banho. O cheiro que querem no resultado fica ao vosso critério (porco no churrasco ou lulas grelhadas, é ao gosto de cada um).
O primeiro passo indispensável é encher o cabelo de gel (não digo marcas para não fazer publicidade, mas há uns que depois de secos ficam com um aspecto esbranquiçado – tipo prato de esparguete extra-fino, sem direito a ketchup ou maionese).
Depois de bem untado com gel (o cabelo), é preciso agarrar um secador de cabelo (outro qualquer aparelho electrico terá resultados praticos satisfatórios, mas o secador de cabelo é reconhecidamente o mais eficaz e com melhores resultados).
Agora vem a parte mais peculiar, à qual as pessoas não dão muita importancia, e daí aquelas fantasias de “electrocutado” que não se parecem com nada.
Se se quiser o cabelo mais espetado para o lado esquerdo, há que segurar o secador com a mão esquerda e colocar a mão direita em água. Se se quiser para o lado inverso, troca-se o secador de mão e mete-se a outra mão dentro de água.
Para se ficar com o cabelo espectado uniformemente será necessário agarrar no secador com as duas mãos, erguê-lo sobre a cabeça e meter os pés dentro de água.

Desaconselha-se o uso de borrachas, da mesma maneira que convém que o secador esteja devidamente ligado à corrente electrica e a funcionar.

Há um outro metódo que permite que não seja necessária a posse de um secador. Trata-se do mundialmente conhecido “meter a lingua na tomada da electricidade” (muito em voga entre crianças com idades compreendidas entre alguns meses e os 3 ou 4 anos). Uma pequena advertência: este método provoca um efeito de "forte ventania frontal", sendo que o cabelo fica espetado mais para trás do que para cima.


Eu próprio decidi fantasiar-me, este ano. Vou de “gajo-que-fez-a-barba-esta-manhã”. Ainda estou a pensar se junto a fantasia de “electrocutado”, mas como não me dá garantias de que eu retome os sentidos a tempo de sair de casa para o Carnaval, talvez a deixe de lado.

Nota: agora entra a cena do wrestling... não tentem isto em casa (nem fora de casa, já agora). Não serei responsavel por qualquer tentativa frustrada do uso desta fantasia de Carnaval. Recuso-me a ser feito responsável se alguem tentar fazer isto e não consiga o efeito desejado no cabelo...




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer