sexta-feira, abril 20, 2007

Estórias de um quotidiano qualquer



Nabucodonosor e Polímnia são dois adolescentes contemporaneos, com acesso a todas as novas tecnologias que despontam. Nabucodonosor tem uma paixão pela Polímnia.
Conversa entre os dois ao telefone:

Nabucodonosor (Nabo, para os amigos): Olá, como estás?
Polímnia (Mnia, para as amigas): Quem és tu?
Nabo: Sou eu, o teu Nabo preferido...
Mnia: Não gosto de nabo!
Nabo: Sabes, hoje sonhei contigo e estavamos a fazer... coisas engraçadas, sabes...
Mnia: Não quero coisas engraçadas, comigo têm de ser coisas serias.
Nabo: Oh, se fosse na vida real podes crer que levava a coisa a serio.
Mnia: Para que quero eu coisas serias que não têm piada nenhuma...
Nabo: ???
Mnia: Olha, vou ter de desligar...hmmm... errr... caiu-me a orelha direita e não consigo ouvir!
Nabo: Usa a outra...
Mnia: Errr... olha, tás com azar, acabou de cair, tambem, vou ter de desligar.
*tuut*tuut*tuut*

Poucos dias depois, Nabo apanha Mnia no MSN.
Um_Nabo_ao_seu_dispor: oi, tás melhor das orelhas?
Polí_wants_a_cracker: não, estou pior e agora acabaram de me cair todos os dedos, já não vou conseguir conseguir teclar contigo
Um_Nabo_ao_seu_dispor: tás a falar a serio??
**Polí_wants_a_cracker seems to be offline**

As mulheres quando querem sabem ser umas... queridas.
Quando uma rapariga apela à lepra para se livrar de um rapaz… é altura dele abrir os olhos. Mas isto sou eu a dizer, que também não percebo nada dessas coisas.




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer