domingo, julho 29, 2007

(des)nomenclatura


Em tempos escrevi um post sobre os nomes que se deveriam dar aos filhos, com o intuito de dificultar a tarefa a quem os quisesse insultar. Relembrando, a teoria era a seguinte: se a criança tiver um nome deveras hediondo, será muito dificil de se sentir insultada por qualquer nome que lhe chamem. Lembro-em que a minha amiga Tania tinha o habito de apontar os nomes mais... improvaveis, não sei se ainda o faz, mas se fizer. Agora por dia passam-me pelas mãos documentos de uma das empresas para as quais trabalho e encontro algumas preciosidades como as que se podem ver:

Briolanja Rosalina
Domitilia
Maria Zuleta Bacalhau
Maria Artemia
Maria La Salete
Maria José Eufrásia
Geanina
Damasia Hilario
Marianela
Herondina
Sefora Rafaela
Lucilina
Vivina Conceição
Carmelinda Jesus
Lereno
Virlinda
Dinarte
Isolete Dores
Ernice Maria
Arquiminio Alexandre
Blandina
Rozendo Antonio
Austera Maria
Zuzete Maria
Decelina Maria Cavalaria
Alberico Jesus
Engracia Rosalina Grazina
Dionel Joaquim
Maria Circuncisão Ventosa
Ana Maria Lança Falcão Delgado
Laudelina
Edilia Noemi
Isaque Daniel
Rosalba
Juvelania
Orminda Piedade
Gualdina Eduarda
Aldemira
Libentina
Dilar Antonia
Vivelinda
Perpetua Custodia
Gracilia
Isalita Café
Valcira
Jesuina Florencia
Vidaul
Amarilis Guerreiro
Umbelina
Amarilde Maria
Gracilda Grilo
Maria Iveta
Ursilia Coelho
Laureta Casimiro
Silvandira
Suelandia Nicacio Sá Varela
Esmeraldo
Ortelinda Março
Benilde
Anailia
Liriolinda Eufrasia Tomé
Idalmira
Sizalda
Orico Ildefonso
Lucinalva
Lucibel
Donzilia
Vitalina Rafael
Silvestra Rosario
Miraldina
Juvenalia
Diana Loredana Sábado
Norvita
Crealmira
Luzita Maria
Ortilia
Iuri Euclides
Marionei
Glautina Encarnação
Zelinda Maria
Sebastiana
Leucadia Cabeceira
Maria Auzenda
Nina Elisabete

(estes nomes são verdadeiros, isso garanto eu)
Tanto por onde escolher... e as crianças vivem felizes para sempre.




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer