terça-feira, junho 24, 2008

"Já tenho é sede"

Em Fukapass


Começando pelo principio, é preciso lembrar quais os princípios fundamentais que regeram a iniciativa de se fazer esta viagem:
- ver os jogos de Portugal no estádio (caso conseguíssemos bilhetes);
- ver todos os restantes jogos bem acompanhados por loiras frescas com bolhinhas e prontas a serem consumidas, fossem em bares, esplanadas ou nas diversas FanZones espalhadas pela Suiça;
- fazer a festa, independentemente dos resultados de qualquer jogo.

Tendo em conta estes pressupostos poderia concluir que a viagem aproximou-se perigosamente de um rotundo fracasso.
Acabámos por ver o Portugal – Turquia no estádio (prova superada), mas dos restantes jogos – e enquanto estivemos por lá – acabámos por ver o Portugal – Rep.Checa, o França – Holanda e pouco mais, apenas uns bocados de outros jogos.
Quanto ao “fazer a festa”, há que referir como atenuante que a Suiça não é um lugar muito dado a essas coisas… mas se a isso juntarmos uma pouca apetência da maioria do grupo, estamos praticamente conversados.

Este é o retrato mais negro que se pode traçar, no entanto, é preciso também ver o reverso da medalha, para se poder aquilatar do sucesso/insucesso do que quer que seja. E se há coisa que se tem de salientar é o facto de praticamente ser um crime estar naquelas paragens do mundo e não visitar as coisas maravilhosas que estavam ali a pouca distância.
E acreditem, é lugar que merece ser visitado.

Cada aldeia com história milenar, monumentos para ver, os detalhes magníficos da arquitectura de lugares como Lucerna, Genebra, Sion, Annecy, Milão, Berna (onde infelizmente estivemos só de passagem, mas deu para ver que tem um espectacular centro de cidade). E as deslumbrantes paisagens, desde os verdejantes bosques a noroeste de Neuchatel, passando pelo magnifico Lago Léman – seja na encosta norte (Montreaux, minha nossa… Montreaux) seja na encosta sul francesa (onde passámos de noite, vendo toda a encosta norte, já Suiça, iluminada de uma ponta à outra) – e claro, não podia deixar de mencionar os Alpes, de tirar a respiração – Fukapass é uma coisa do outro mundo, Chamonix é um espectáculo e, evidentemente, Mont Blanc e Matterhorn no topo da lista.

Apesar de não ter correspondido completamente aos desígnios iniciais a que se propunha, esta é uma viagem que não se pode perder.
Ia dizer que é uma vez na vida, mas bem espero que não.

PS - O facto de não colocar aqui mais fotos e filmes da viagem prende-se única e exclusivamente porque a PT não quer, porque continua a gozar comigo e a não me dar uma ligação de internet para a qual eu PAGO… como tal, estou em vias de me dirigir à DECO para ver o que se pode fazer. No entanto, mais fotos desta viagem podem ser vistas nos meus álbuns do "agá & 5", que meti lá até estoirar a paciência com esta net.




0 Comments:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer