terça-feira, julho 11, 2006

Colar destroços


Estúpida fantasia

Hoje o céu pede para chorar.
Compreende a tristeza que me inunda,
e tenta verter as lágrimas
que prefiro guardar para mim.
Não as partilho com ninguém.
Sou egoísta a esse ponto, eu sei.

Este calor absurdo
serve apenas para tentar disfarçar
a dificuldade que sinto em te respirar.
De qualquer forma não quero,
não tenho vontade.
Parece tão inútil,
supérfluo e inconsequente.
Um verdadeiro desperdício.

A brisa quente - que me queima
- vem dos teus olhos,
braços, ancas e pernas,
desse corpo feito de chamas
consumidas só pelo meu olhar.
Esse fogo endiabrado,
esculpido com os cuidados
que merecem os recém-nascidos,
e alimentado pelos sonhos
onde te encontro mais uma vez.

Continuo a viver esta fantasia
(estúpida, eu sei):
Que teus olhos me vejam
como quem me quer bem,
como quem me procura
no meio da multidão,
como quem alimenta uma paixão
nascida dos pequenos pedaços
que unem as nossas vidas.

Fantasia estúpida, eu sei.
Sonhar-te mata-me lentamente.

............Nelson Gonçalves (11/7/2006)





0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer