sexta-feira, julho 21, 2006

Entregue à ferrugem


Passo a maior parte do tempo a desejar ser outra pessoa.
A querer respirar outros ares, pulsar um outro coração... habitar outros sonhos, que não simplesmente os meus.
Queria habitar os teus sonhos, forçar os teus suspiros e molhar as lágrimas que vertes quando estás sózinha a pensar noutro alguém.
Queria ser o centro do teu mundo, ser a origem do embaraço que te invade o corpo, quando não sabes como falar o que sentes por essa pessoa, ou ser a vontade com que o queres açambarcar do resto do mundo, para o guardares somente para ti.
Queria ser essa pessoa, para te dar tudo o que queres e anseias.

Queria pedir-te o mesmo para mim. Eu sei que é pedir demais.
Não peço isso a ninguém, muito menos a ti, por querer-te tão bem.
Por habitares os meus sonhos constantemente, como fazes.
Por causares tantos suspiros vazios em mim.
Por molhares as lágrimas que verto na solidão do meu mundo, onde não quererás entrar... não da maneira triunfal e arrebatadora como eu queria que viesses - apesar de o teres feito na minha mente.


Porque conquistado já eu estou, apesar de não me reclamares para ti.




0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



referer referrer referers referrers http_referer